Ricardo Maurício volta ao grid da Stock Car após superar a covid

16 de junho de 2021

O atual campeão da Stock Car e tricampeão da categoria, Ricardo Maurício, está de volta à Stock Car. No mês passado, poucos dias antes da realização da etapa de Interlagos, ele testou positivo para o vírus Covid-19 e ficou fora da competição. “Na hora é difícil acreditar, porque parece que isso não vai acontecer com você, então é um choque. Depois, é que você começa a pensar em tudo e nesse momento, manter o psicológico em ordem é o mais importante”, lembra.

Além da dúvida sobre como seu organismo reagiria à presença do vírus, a grande preocupação do piloto era sobre a etapa que estava por vir. Depois de assegurar os cuidados necessários à saúde de Ricardo Maurício, a equipe cuidou dos detalhes com a vinda do português Félix da Costa, que acabou vencendo a segunda prova.

Mesmo de longe, ele acompanhou tudo o que acontecia nos bastidores da competição e ainda deu dicas para o Campeão Mundial de Fórmula-E sobre o seu carro. “Eu oscilava entre momentos de fraqueza e cansaço e outros de recuperação, ainda assim, falamos bastante no final de semana e dei todas as dicas possíveis”.

Passado o susto, o tricampeão está de volta à categoria para a etapa que será realizada neste final de semana no autódromo Velocittà, em Mogi Guaçu. E essa não é a primeira aparição dele nas pistas desde a sua recuperação. “Eu andei de Endurance no início do mês, no início foi meio estranho, mas, depois, me senti bem e posso dizer que estou totalmente recuperado. Claro que acabei perdendo a chance de pontuar na etapa passada, mas, esse ano temos quatro descartes e isso vai ajudar”.

Embora Antônio Félix da Costa tenha feito as honras e vencido com o bólido do número #90, segundo o regulamento, os pontos não são computados para o dono do carro. Vantagem para o companheiro de equipe Daniel Serra que terminou em segundo e ficou a pontuação de primeiro colocado. “Temos um carro competitivo e isso é muito importante. Além disso, o segredo é manter a mente equilibrada, pensando no que pode dar certo e como podemos recuperar o tempo perdido, senão, bloqueamos”, orienta.

A competição começa nesta sexta-feira, 18 de junho, com os treinos livres. Ao todo serão disputadas quatro provas, sendo duas no sábado, valendo pela quarta etapa e duas no domingo, pela etapa cinco “Apesar do susto, posso dizer que sou uma pessoa de sorte, primeiro pela recuperação, porque é realmente uma doença que se tem pouco conhecimento e também, porque acabei ficando fora de uma etapa simples, se fosse no Velocittà eu perderia os quatro descartes”, lembra Ricardo.

Os adversários que correm com o modelo Toyota terão duas novidades no final de semana. “Foi liberado para eles o pack 3, para que haja um reequilíbrio dos carros rem relação aos Chevrolets, a exemplo do que aconteceu com a gente no início da temporada passada e eles também virão com a nova carroceria do para-choque dianteiro do Toyota que também parece ser melhor, então é difícil saber a evolução deles para o Velocittà”, explica.

Ricardo Maurício vem para a etapa de recuperação sem o lastro de sucesso, peso adicional que é colocado no carro dos seis primeiros colocados. Já o companheiro de equipe, Daniel Serra, líder da temporada com 71 pontos, vai levar 30 quilos a mais. “Estou muito animado,  porque sem lastro e largando no segundo grupo eu posso fazer uma estratégia diferente”, diz ele sem revelar qual seria. “Quero buscar o maior número de pontos possível nesse final de semana”.

 

Texto: Divulgação

Fotos: Divulgação

Copyright© 2007-2021 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização

Tags: