Fórmula 1 apresenta carro para temporada 2022

16 de julho de 2021

A Fórmula 1 apresentou, nesta quinta-feira (15), o modelo para os carros da temporada 2022, no Autódromo de Silvertone, na Inglaterra.

Em transmissão online e posterior apresentação do modelo na pista britânica, enfim se conheceu o bólido que é uma grande aposta da categoria para aumentar o equilíbrio e proporcionar corridas mais disputadas.

A apresentação do modelo ficou por conta de Ross Brawn, Pat Symonds (dirigentes da categoria) e do diretor-técnico de monopostos da Federação Mundial de Automobilismo (FIA), Nikolas Tombazis.

Acompanhe o vídeo de apresentação clicando no link: https://youtu.be/7dSTarz5dIw?t=71

O novo modelo traz com ele o conceito que a F1 deseja para o futuro da categoria com provas mais disputadas e maior controle de gastos e maior preocupação com as questões ligadas à sustentabilidade .

Assim, criado para aliar menor custo e com menos aparatos aerodinâmicos, o modelo 2022, segundo Nikolas Tombazis, responsável pelo desenho do carro, é perfeito para se alcançar o objetivo que é tornar as corridas mais atraentes ao público, mas que esse objetivo não deve ser alcançado no início da temporada.

“Este carro encarna o que pretendíamos com estes novos regulamentos. É resultado dos esforços conjuntos da FIA e da F1 para melhorar os aspetos técnicos, desportivos e financeiros. Não se trata apenas de uma questão estética. Temos uma parceria de longo prazo e um planejamento bem definido junto com a FIA para que consigamos  melhorar a aerodinâmica dos carros à medida que as equipes forem apresentando dados. O que pensamos para o modelo de 2022 foi fazer com que todas as superfícies fossem pensadas para melhorar o fluxo de ar para a traseira do carro, deixando-o mais estável, o que deve proporcionar brigas por posições em reta e curvas. Teremos um limite para impedir a corrida ao desenvolvimento por parte das equipes o que, de fato encarece a categoria e é isso que vamos afastar. Além disso, pensamos em dotar o carro com mais partes padronizadas, mais simples e baratas de forma a reduzir os custos. A mudança não acontecerá de um dia para o outro. Vamos estudar as soluções que as equipas produzem e vamos continuar a trabalhar no desenvolvimento. Tenho a convicção de que, com o tempo, as corridas vão melhorar consideravelmente”, aposta Nikolas Tombazis, diretor-técnico de monopostos da FIA

Para Ross Brawn, diretor-técnico da Fórmula 1, o maior entusiasta das mudanças, as linhas do carro, com as rodas de 18 polegadas e todas as outras mudanças fazem do novo F1 um carro, simplesmente fantástico.

“São Muitas novidades que apresentamos hoje. Acredito que este é um carro de corridas fantástico. O objetivo principal destas mudanças sempre já é conhecido por todos, o de trazer mais disputas em pista e corridas mais emocionantes, com lutas mais renhidas. O que todos querem ver são os pilotos a lutarem por posições dentro das pistas, roda a roda, com chances iguais. Para conseguir isso buscamos várias alternativas como a asa dianteira mais simples, o fundo plano também mais simples, com mais efeito solo. Este é o começo de uma nova era, uma nova filosofia, uma nova cultura onde a capacidade destes carros permitirem corridas mais disputadas, o que será vital para o futuro da Fórmula 1”, projetou Ross.

Uma das mudanças mais visíveis neste carro é o aumento do tamanho das rodas. Saem as rodas de 13 polegadas e entram as de 18 polegadas. A mudança levou a fornecedora de pneus da categoria, a Pirelli a  desenvolver novos pneus em face às novas exigências. Os compostos são mais modernos já que as rodas de 18 polegadas tem sido amplamente usadas na indústria automobilística, o que levou a inúmeros estudos para ganho de segurança e desempenho dos pneus de rua que serão aplicados também e aprimorados para os que equiparão os bólidos da Fórmula 1.

“Os pneus de 18 polegadas são agora mais usados nos carros de produção. Tivemos de repensar por completo o nosso produto, pois não se trata apenas de uma mudança no tamanho dos pneus, mas sim uma nova família de compostos, porque para atingirmos o objetivo de corridas renhidas, para termos uma janela operacional maior e para termos compostos que sofrem menos de sobreaquecimento tivemos de repensar completamente o nosso produto”, disse Mario Isola, diretor de motorsport da Pirelli.

Os pilotos também puderam conhecer o carro, apesar de já conhecerem os detalhes técnicos e, praticamente, foram unânimes e repetiram as palavras dos dirigentes quanto as expectativas de que o modelo deva dar mais graça às corridas para quem está dentro do carro e acompanhando do lado de fora.

Agora é esperar para ver.

Fotos: Fórmula 1.

Copyright© 2007-2021 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização

Tags: