Lucas perde vitória em Londres por falha na estratégia

26 de julho de 2021

Uma estratégia pouco convencional foi adotada pela equipe Audi Sport na 13ª etapa do Campeonato Mundial de Fórmula E, neste domingo, nas ruas de Londres. Na 12 volta, durante uma intervenção do safety car, o time chamou o brasileiro Lucas Di Grassi para passar pelo box e retornar rapidamente ao traçado, de forma que ele voltasse à pista na frente do pelotão.

Lucas era o oitavo colocado, e realmente voltou na liderança, mas por seu carro não ter parado completamente na frente do box da equipe o piloto foi excluído da prova. “Essa estratégia é permitida pelo regulamento. Poderia ter funcionado e já foi usada por outras equipes ao longo do campeonato. Mas no nosso caso aceitamos a decisão da FIA por que a manobra não funcionou 100%”, disse o chefe da equipe, o escocês Allan MacNish.

“O problema na minha parada foi que as rodas não pararam completamente devido ao piso escorregadio e por isso a FIA não considerou como uma parada normal no box”, comentou Di Grassi, após a prova. “Foi uma estratégia inteligente da equipe, aproveitando um momento em que o safety car ia muito devagar pela pista”, completa.

Di Grassi continuou na pista até o final da corrida e cruzou a linha de chegada em primeiro. Mas por considerar a estratégia irregular a FIA anunciou que o brasileiro deveria fazer nova passagem pelo box, mas a equipe não avisou o piloto, que acabou excluído. A vitória na prova foi do britânico Alex Lynn, da equipe Mahindra.

Texto: Rodolpho Siqueira/Divulgação

Fotos: Audi Sport/Divulgação

Copyright© 2007-2021 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização

Tags: