Di Grassi se despede da Audi com vitória e uma lista de recordes

15 de agosto de 2021

A 15ª e última etapa do Mundial de Fórmula E, realizada neste domingo (15) em Berlim, marcou o final de uma das parcerias mais bem sucedidas da história da categoria. Incluindo também a prova disputada no sábado, e vencida para o fabricante por Lucas Di Grassi, a tradicional marca alemã concluiu seu ciclo na competição, tendo o brasileiro como o principal pilar da bela trajetória construída em sete temporadas de atuação.

Único piloto da história da categoria a ter competido por apenas um time, a Audi Sport Abt Schaeffler, o brasileiro reúne números que falam por si próprios. Alguns deles revelam a importância do personagem Di Grassi para a própria Fórmula E dentro da pista: com 46 registros (ou 54,7% das votações), ele é o piloto que mais recebeu votos para o fan boost na história da categoria, revelando sua popularidade em nível mundial.

Mais pódios – Lucas é o piloto que mais subiu ao pódio, com 35 registros (41,6%, outro índice impressionante). É também o único a ter conquistado sete pódios consecutivos em uma mesma temporada – algo que ele fez não apenas uma, mas três vezes. Certamente, um fator que contribuiu para o sucesso da Audi, campeã de construtores em 2018, foi o fato de Lucas ser um eficiente pontuador. Di Grassi registrou pontos em nada menos que 63 das 84 provas disputadas, ou 75% das vezes que entrou na pista.

O brasileiro é ainda o piloto que disputou mais voltas na Fórmula E: 2.951. Mais do que isso, é o único a ter vencido depois de largar de oito posições diferentes no grid – um feito que sublinha sua conhecida capacidade de recuperação e “leitura” das corridas.

Além de vencer de forma categórica a etapa do sábado, colocando-se surpreendentemente de volta à disputa pelo título, Di Grassi também participou da prova do domingo, mas acabou não tendo o mesmo sucesso. Ao cumprir um drive-thru depois de um toque com o português Antonio Felix da Costa, Lucas voltou para a pista já sem chances de tentar seu segundo título no Mundial.

Mesmo assim, aos 37 anos completados nesta semana, Di Grassi permanece como um nome fundamental na categoria, como mostram o título de 2017, dois vice-campeonatos e dois terceiros lugares no Mundial de Fórmula E.

Novo campeão – Após a realização da etapa deste domingo, a Fórmula E conheceu seu novo campeão: o holandês Nyck De Vries, da equipe Mercedes, garantiu a primeira colocação na tabela final depois de chegar no oitavo lugar em Berlim. A vitória foi de Norman Nato, da equipe Venturi Racing, registrando o primeiro triunfo do piloto francês na categoria. Na atual temporada, Di Grassi conquistou duas vitórias – mesma quantidade que o campeão –, além de ter subido ao pódio três vezes. O brasileiro terminou o ano como sétimo colocado. Lucas não revelou ainda qual será seu futuro, o que inclui sua participação na Fórmula E.

Texto: Rodolpho Siqueira/Divulgação

Fotos: Audi Sport/Divulgação

Copyright© 2007-2021 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização

Tags: