Definidos campeões do Grupo um do Brasileiro de Kart

12 de dezembro de 2021

Uma edição histórica e com o recorde de 535 inscritos até aqui merecia finais com disputas acirradas e emocionantes. E assim foi neste sábado (11) em todas as categorias do Grupo 1 da 56ª edição do Campeonato Brasileiro de Kart, no kartódromo Beto Carrero, em Penha (SC).

A competição – organizada pela Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) – teve um show de ultrapassagens e corridas decididas nas curvas finais, com brigas de tirar o fôlego.

Na OK FIA, o carioca Olin Galli, 25 anos, venceu seu 10º Brasileiro e tornou-se ao lado de André Nicastro o maior campeão da competição. Na final deste sábado, ele superou dois jovens talentos que foram pole position no Mundial de Kart de 2020 e 2021, respectivamente: Matheus Morgatto (segundo colocado) e Gabriel Gomez (terceiro).

Na F4 Graduados, o paulista Murilo Fiore conquistou o bicampeonato Brasileiro. Nas demais categorias, os pilotos sentiram o gostinho da vitória pela primeira vez.

O paranaense Rafael Vasco foi o campeão na F4 Júnior. O pernambucano Bernardo Leal faturou a Mirim. Correndo em casa, o catarinense Christian Mosimann ficou com o título da Cadete. Na F4 Super Sênior, vitória do carioca Marcos da Silva e, na F4 Super Sênior Master, do mineiro Luis Armani. O paulista Guilherme Quinteiro foi o campeão na OK Júnior.

COM A PALAVRA OS CAMPEÕES

Olin Galli começou bem a disputa do Brasileiro, fazendo a pole position para as baterias classificatórias. Na primeira delas, no entanto, teve problemas e não completou. A recuperação veio com as vitórias nas duas baterias seguintes. O piloto largou da quarta posição na final e travou uma bela disputa com Gomez e Mogatto até a bandeirada.

“Me tornei decacampeão Brasileiro de kart. Estou muito feliz. Foi uma final bem difícil. Meu equipamento estava muito bom no início da prova e consegui avançar bem. Mas faltando oito voltas para o final, acabei perdendo rendimento. O Gabriel chegou e travamos uma disputa limpa e bela. Na penúltima volta, ele me ultrapassou e caí para terceiro. O Morgatto foi junto. Pensei que seria difícil recuperar a liderança, mas os dois brigaram no curvão de cima e eu consegui ultrapassar por dentro. Fiz uma ultrapassagem dupla para ser campeão mais uma vez”, comemorou o piloto do kart #4.

“O Morgatto e o Gabriel foram pole nos dois últimos Mundiais. Então, correr com eles é especial. A garotada nova que está chegando é muito boa, mas também vale destacar o André (Nicastro), que disputou de igual para igual a semana toda. Estou feliz por ganhar e também competir contra grandes pilotos como eles”, completou Galli.

Na F4 Júnior, o paranaense Rafael Vasco, de 14 anos, também largou em quarto com o kart #18 e só garantiu a vitória nos metros finais. “Meu primeiro título Brasileiro! Foi muito disputado e consegui a vitória nas últimas curvas. Parabéns a todos os pilotos, que andaram demais. Fizeram um ótimo trabalho e dificultaram muito. Obrigado a todos que torceram e à minha equipe. Estou muito feliz”, festejou.

Campeão da Copa Brasil, em julho, em Londrina (PR), o tímido pernambucano Bernardo Leal, de apenas 8 anos, mostrou que dentro da pista seu comportamento é bem diferente. Com uma pilotagem arrojada, largou em sexto e faturou mais um título em 2021. “Estou muito feliz com a conquista deste Brasileiro. No ano que vem, eu já subo para a Cadete e espero seguir brigando entre os primeiros”, declarou o piloto do kart #128.

Na F4 Graduados, Murilo Fiore chegou ao bicampeonato Brasileiro na categoria. O piloto largou em quarto, mas se mostrou competitivo o tempo todo. “A prova foi muito disputada. Teve uma bandeira vermelha no meio da corrida, que atrapalhou um pouco. Mas deu tudo certo e consegui tirar proveito no final e abrir uma distância boa para ser bicampeão”, disse o piloto do kart #25.

Na Cadete, a maior categoria deste Brasileiro e que contou com 70 pilotos inscritos, o catarinense Christian Mosimann largou em 12º, abriu a última volta em quinto e, na bandeirada, pode celebrar seu primeiro campeonato.

O piloto de 11 anos se aproveitou bem da confusão entre os rivais que vinham à frente para faturar a vitória com o kart #277. “Estava lá atrás e fui chegando, chegando e consegui ganhar. Estou muito feliz com o meu primeiro título Brasileiro”, celebrou.

Na F4 Super Sênior, o carioca Marcos da Silva, de 49 anos, cruzou a linha de chegada em primeiro, após largar em terceiro. “Foi um título difícil. A gente que é do Rio de Janeiro sofre por não ter pista direito onde treinar. Tem, mas não é emborrachada igual a essa. Acabamos treinando pouco, mas conseguimos. Tivemos pilotos de altíssimo nível e estou muito feliz com o meu primeiro Brasileiro”, declarou o piloto do kart #1.

Depois de “bater na trave” em alguns Brasileiros, Guilherme Quinteiro, de 14 anos, foi outro que comemorou muito seu primeiro título. “Queria agradecer minha equipe pelo desempenho no final de semana. Minha família e amigos que sempre me apoiaram. Bati na trave algumas vezes, mas agora deu certo”, ressaltou o piloto do kart #7.

Na F4 Super Sênior Master, o mineiro Luis Armani largou na pole da categoria e faturou o título com o kart #32. “Estou muito feliz por ter vencido e queria agradecer muito a minha equipe. Eles me entregaram um kart muito bom. Contei com um pouco de sorte, mas isso faz parte de um campeão também”, finalizou.

Na próxima semana, começam as atividades do Grupo 2 da 56ª edição do Campeonato Brasileiro de Kart, com as disputas das categorias Júnior Menor, Júnior, Graduados A e B, Sênior B, Novatos, KZ Graduado + KZ Sênior, Sênior A, SS/SSM e F4 Sênior. As finais serão no sábado, dia 18.

Como as inscrições seguem abertas, o recorde de inscritos deve subir ainda mais.

 

Texto: FGcom Assessoria de Imprensa/Divulgação

Fotos: Jackson de Souza/Divulgação

Copyright© 2007-2021 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização

Tags: